Atividades fora da sala de aula marcam Dia do Estudante nas escolas de Estrela

Os alunos da Escola de Ensino Fundamental Leo Joas de Estrela tiveram uma surpresa no Dia do Estudante. Mal entraram na sala de aula e já foram convidados a sair para o pátio: estavam liberados para celebrar de uma forma saudável a data.

Ao contrário de encararem as aulas de matemática, geografia e história como estão acostumados toda a segunda-feira, os professores resolveram surpreender com a liberação de atividades físicas. A ideia foi do Grêmio Estudantil da escola que preparou a surpresa, muito bem vinda.  “O objetivo dessa programação especial é a integração. Um tempo para eles se divertirem e fazerem atividades diferenciadas no dia deles”, enfatizou a diretora Teresinha Maria Negri.

Ela conta que a surpresa foi vibrante.  “Eles vieram com a mochila para ter aula normal. Cantamos o hino e todos foram encaminhados para suas salas, enquanto os professores organizavam as quadras. Depois foram convidados a voltar.” O entusiasmo foi frenético e o vôlei e futebol, formaram a bola da vez na data especial.

Amizade

As colegas Vitória da Silva (12), Gisele Oestrae (12), Clarissa Müller (12) e Eduarda Meirelles (12) participaram da comemoração ativamente e não só elogiaram a atitude da escola, como os colegas, o conteúdo e o comportamento de professores e alunos. “Esse é um dia para nos enturmarmos”, disse Clarissa.  Garantem que são estudiosas e que os professores esclarecem muito bem o conteúdo. Para elas estudar não tem nada de chato. É uma fase mágica. “Sem falar nas amizades que a gente forma aqui”, lembram as garotas.

Gincana

Na Escola Odilo Afonso Thomé, a data serviu para marcar o início da gincana que mobiliza 150 alunos que participam do projeto Escola da Inteligência.  As equipes se concentraram no Parque Princesa do Vale e cada uma abordou um tema: paz, amizade, inteligência, valores que agregam na vida escolar e em comunidade. A diretora Adriana Albarello Sulzbach informa que as tarefas da gincana movimentarão a escola durante toda a semana. Oportunidade de integração e o afloramento da liderança sempre surgem entre os gincaneiros de plantão.

A caça ao tesouro, atividade que mexeu com a galerinha da Escola da Inteligência no Parcão, na verdade foi um busca a peças de quebra-cabeça. “Eles precisam encontrar a peça para dar continuidade a tarefa”, explica a diretora.